Postagens

Registro na Biblioteca Nacional

Boa noite, bom dia ou boa tarde, escritores!

 O tópico de hoje é mega hiper ultra importante. Nós, autores, devemos garantir nosso direito autoral através do registro na Biblioteca Nacional. A BN (biblioteca nacional) disponibiliza todas as informações no site: https://www.bn.gov.br/servicos/direitos-autorais . Ou seja, não há justificativa para não fazer o registro. Principalmente, pois a taxa custa 20 reais (além do custo de impressão e correios, obviamente). Mesmo assim, 20 reais torna-se barato perto do que você vai ter que gastar em advogado caso sofra plágio.
 Se você não tiver esse dinheiro ou quiser se arriscar e enviar para editoras/ publicar a obra em plataformas digitais como o wattpad, o risco é seu. No caso das editoras, o risco não se torna tão grande, pois é difícil que alguém intercepte o envio e o livro seja extraviado. Contudo, em plataformas digitais praticamente não há garantia de proteção.
 Após o envio da obra e os documentos necessários, você receberá em alguns …

Como escolher nomes de capítulos?

Bom dia, boa tarde ou boa noite, escritores!

 A dica sobre ''nomes de capítulos'' vai soar boba para alguns, mas já escutei essa pergunta algumas vezes, então decidi fazer uma postagem. Eu costumo sempre nomear os capítulos de acordo com a ideia principal daquele bloco de páginas (quarto exemplo abaixo), contudo, você pode nomear, por exemplo:
- capítulo 1
- capítulo Um
- capítulo I
- capítulo Assassinato.
Ou ainda separando por gênero, se tiver mais de um personagem narrando. Já vi capítulos ''Ele'', ''Ela'', e também com o nome de personagens. Sendo assim, não há regra definida sobre isso, o que nos permite escolher a forma que mais nos agrada. Não tenha medo de arriscar até achar a maneira que você mais gosta. E é claro, leia sempre, pois você pode acabar encontrando inspiração em um desses livros.

Espero que tenha ajudado os autores a tirar essa preocupação da cabeça. Boa escrita!

Divulgação nunca é demais! Será?

Bom dia, boa tarde ou boa noite, escritores!

 Divulgar é sempre bom, caso contrário, seu livro poderá passar despercebido pelo leitor. Porém, CUIDADO com os excessos. Não vou recomendar uma rede social específica para a divulgação da obra, porque acredito que diversificar as mídias sociais é a melhor opção. Ou seja, use e abuse do Instagram, Twitter, Skoob, Wattpad, Luvbook, Facebook..., de booktrailers e de sinopses cativantes. Saiba fazer propaganda do seu produto, {nesse caso, seu livro}, e para isso não fique postando a cada quinze minutos fotos, textos ou avisos de promoção, pois ninguém gosta disso. Tarefa complicada, eu sei... Mas você vai ajustando o ritmo com o passar do tempo. O importante é atrair possíveis leitores para a sua página ou página do seu livro. Vender um livro não é como vender um tênis, ou um estilo de vida, você precisa vender uma história, a SUA história. Então o consumidor precisa ser cativado por diversos fatores: enredo, capa, preço, sinopse... Logo, mãos…

Meta de escrita - prós e contras

Boa tarde, bom dia ou boa noite, queridos escritores!

  Eu não gosto de fazer metas de escrita, porque isso gera pressão e quando eu não consigo cumprir, fico frustrada. Por causa disso, eu não utilizo essa técnica. Quando estou com vontade de escrever, escrevo, quando não estou, não abro o livro. E nem sempre escrevo bastante, no máximo 2 ou 3 páginas {são raros os momentos em que escrevo 5 ou 6 em um mesmo dia}. Mas vou colocar os prós e contras, para que vocês possam julgá-los por conta própria.

PRÓS: 
- faz a escrita render, por bem ou por mal.
- pode ser a solução para os escritores que procrastinam muito
- permite que o escritor cumpra prazos
CONTRAS:  
- gera frustração ao não ser cumprida
- não permite flexibilização da escrita, pois o autor ''é obrigado'' ou se sente obrigado a escrever mesmo sem estar inspirado e/ou com vontade.

 Não considerem que por ter menos contras, a meta de escrita é boa. Fazer ou não meta de escrita varia de cada autor, assim como a forma …

Blogueiros e Parceiros literários = peças essenciais

Bom dia, boa tarde ou boa noite, queridos escritores!

  Quem pode lhe ajudar a fazer com que os leitores conheçam sua obra? Blogueiros, parceiros literários, booktubers... Eles são elementos essenciais na ''ponte'' entre o autor e o leitor e dessa forma, é importante mantermos um bom relacionamento. Ao estabelecer uma parceria, confirme quais os requisitos exigidos, exemplo: livro físico e compartilhamento do blog, pois há diversos tipos de propostas, ou seja, você pode tentar negociar com o blogueiro/booktuber ou procurar outro que ofereça uma proposta mais adequada a você. Não estou falando especificamente de valores, contudo, é sempre bom confirmar se é necessário pagar algo para que a parceria seja estabelecida.
  Muitos leitores guiam suas leituras a partir de indicações de booktubers, blogueiros ou pessoas com páginas literárias, sendo assim, fazer uma parceria (somente de divulgação, com resenha, debates e/ou leitura crítica...) é uma excelente oportunidade de i…

Críticas x Críticas Construtivas x Haters

Boa tarde, boa noite ou bom dia, queridos escritores!

  Todos os escritores receberão críticas. Você pode ser o melhor autor de todos, receber o prêmio Jabuti, o Pulitzer, ganhar milhões e ainda assim, alguém criticará algum elemento da sua obra. É impossível agradar todas as pessoas existentes no mundo. Por causa disso, sugiro que você comece agradando a pessoa mais importante: você mesmo {nessa hora, creio que vale UM POUCO de individualismo}. Se você estiver feliz, é menos uma pessoa insatisfeita no mundo (risos). Como escritor, você irá se deparar com três tipos de comentários negativos em relação ao seu texto: as críticas, críticas construtivas e os comentários dos haters.
*Críticas = o leitor avalia o livro como ruim, péssimo ou mal elaborado, porém não sabe argumentar que elemento o desagradou. O leitor critica a obra e justifica que não gostou de determinado personagem (e por não gostar de 1 personagem ele julgou a obra inteira). O leitor falou que não gostou e depois confessa…

Como escolher nomes de Personagens?

Boa noite, bom dia ou boa tarde, queridos escritores!

  Em relação ao nome dos personagens, eu acredito que não haja um atalho. Você só precisa ter em mente a nacionalidade do personagem. Exemplo: se você chamar um personagem de Hans, o leitor, automaticamente, pensará em alguém alemão, polonês e até austríaco, mas não em alguém brasileiro ou japonês. É óbvio que existem pessoas na vida real que não seguem essa ''regra'' ao nomearem seus filhos, entretanto nós queremos facilitar pro leitor, certo?! Ou seja, se você quer descrever uma personagem brasileira que vai morar nos Estados Unidos, não há problema em chamá-la de Francisca, mesmo que ela vá para solo americano, porque a nacionalidade dela é brasileira. Isso ajuda na contextualização/descrição. Afinal (voltando ao exemplo do Hans), se você ver esse nome, com outros nomes típicos alemães, o autor não precisará escrever que a história se passa na Alemanha, pois isso pode ser deduzido.
 No quesito tamanho dos nomes,…